Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \24\UTC 2010

Não sei o que aconteceu com o Haitou, mas por enquanto ele não está disponível, então a tradução Capítulo 1 Parte 2 só pode ser baixada no 4shared.

Está também disponível a tradução completa até o momento, incluindo o release de hoje.

Boa leitura!

Read Full Post »

Quase um mês depois do início da temporada de primavera, darei meus dois centavos a respeito dos animes novos, começando por aqueles que não me agradaram o suficiente.

B Gata H Kei seria um título que eu nem o 1º episódio assistiria, até me falarem “daquele anime da mina que quer transar com 100 caras”. Tive que conferir, mas não me agradou. Ele é uma comédia romântica ecchi típica, com o limiar entre o ecchi e o hentai bastante nebuloso. Merece destaque pela protagonista ser uma garota, e não um bundão garoto tímido, e pela música das camisinhas do 1º episódio. Outro ecchi que acabei conferindo foi Ichiban Ushiro no Daimaou, mas que se enquadra mais como fantasia do que comédia romântica. É o padrão do gênero, pra quem gosta deve valer a pena conferir.

普通

E finalmente, mais um que eu nem pretendia ver, por conta de seu cartaz estupidamente comum, mas como me disseram que era “o melhor da temporada”, resolvi dar uma olhada. É o, aparentemente, hypado Angel Beats. E o cartaz faz jus ao anime que, apenas no 1º episódio, me fez perder as contas de quantos clichês apareceram. Quando eu achei que não podia aparecer mais, a banda da escola começou a tocar empolgando a todos e aprontando 1001 confusões. Nesse ponto, nem roupas de coelhinhas me surpreenderiam.

Não que eu tenha algo particularmente contra clichês, como li uma vez: se clichês fossem ruins, ninguém os usaria, mas aqui eles ultrapassaram, e muito, a barreira do aceitável. Mas acho que o que me fez desistir foi o fato dele lembrar bastante Haruhi, porém sem uma narrativa tão interessante quanto a de Kyon. Ao assistir a comparação é inevitável, e a sensação seria de estar vendo algo “não tão bom”.

E foram só esses que eu assisti e desisti logo de cara. Acho que a lição disso é que minha olhada inicial já sabe o que eu gosto ou não.

Read Full Post »

Para quem conhece a série, o título já diz tudo. O assunto do post é Ace Attorney, série de jogos para Nintendo DS que incluem: Ace Attorey: Phoenix Wright, AA: Justice for All, AA: Trials and Tribulations, AA: Apollo Justice e AA Investigations: Miles Edgworth.

Ace Attorney é um série de jogos de aventura/visual novel onde o jogador assume o papel de um advogado de defesa num tribunal fictício, buscando o veredicto de “inocente” para o seu cliente, usando investigação criminal, provas, e a examinação de testemunhos.” (fonte: Wikipedia)

Não deixe esta descrição te enganar, pois qualquer um dos 5 jogos da franquia prende o jogador até o fim. Imagine um livro ao estilo Agatha Christie em que, ao invés de Miss Marple ou Hercule Poirot, o personagem principal seja um advogado de defesa, Phoenix Wright, que procura evidências para encontrar o verdadeiro criminoso, a fim de inocentar seu cliente.

Jean Armstrong: uma testemunha

A cada jogo, há 5 casos de assassinato em que se deve colher evidências e apresentá-las na corte para que o verdadeiro culpado seja desmascarado. O 1º caso de cada jogo já começa direto no tribunal, com as testemunhas falando suas versões da história. Porém, nem sempre o que a testemunha diz é coerente com as evidências, quando aparecerem essas contradições deve-se, discretamente, apresentar aquilo que contradiga o testemunho. E por discretamente, eu quero dizer gritar “Objection!”, bater na mesa e apontar o dedo indicador para a testemunha ou promotor. Nos demais casos, ates de ir à corte, deve-se ir ao local do crime colher as evidências.  E há uma particularidade no sistema judiciário do jogo: estão todos contra você, sempre!

Além disso, os casos são ambientado na Los Angeles atual, inclusive com diversas referências à cultura pop, as personagens (vítimas, testemunhas, criminosos, promotores e o juiz) são bizarras ao extremo e a trilha sonora é excelente, contando com um papel fundamental para te empolgar a resolver os mistérios. Isso sem falar nos efeitos sonoros em si, os gritos, as batidas na mesa, o som das letras aparecendo, etc. Eu diria que é um dos poucos jogos que eu faço questão de não jogar no mudo.

A ladder

Finalmente, como se trata de um jogo baseado em texto, a narrativa tem um papel extremamente importante, e diria que é o ponto mais forte do jogo. Ela é formada essencialmente dos pensamentos do protagonista e das falas dele e diálogos com demais personagens, fonte das cenas mais engraçadas do jogo.

Nem tudo do jogo é perfeito, a jogabilidade não muda quase nada nos 1 jogos da franquia e o padrão dos casos também é constante. Porém isso, de forma alguma, tira o brilho da série. Seria como dizer que House MD é ruim porque todos os episódios seguem um “molde”.

O que talvez seja o mais irritante dos jogos seja o fato de nós, jogadores, pensarmos a frente do caso e apresentarmos evidência antes do tempo. Não que as evidência sejam erradas, mas não é o que o jogo quer naquele momento. Mas nada que um tutorial não resolva também.

Enfim, considero a série Ace Attorney como obrigatória para quem tem um DS. Se ainda não se conveceu, você pode conferir diversos quotes dos jogos aqui. Eu apresento uma pequena seleção só para se ter uma idéia do nível das referências que eles fazem durante a série.

——

Phoenix Wright: (My heart goes out to you, Edgeworth. Not.)

——

Maya: Umm, would you mind taking a look at this?
Basil: I’m sorry. That data is SuPer-Admin Restricted Desktop Access password-protected.
Maya: SuPer-Admin Restricted Desktop Access password-protected!? What? This is madness!
Phoenix: No, Maya, that is SPARDA.

——

Passenger: OM NOM NOM NOM NOM NOM! In Soviet Russia, World Flags Lunchboxe eat j00! Urrrr….Nnnn….F… (>_<;) Found it! LAWL!! Ooh! I feel a wave of CR34T1V3 POW3RZ coming ON! It’s over 9000!!! LULZ! For my next L33T movie, it’s gonna be “The Steel Samurai: Warrior of Neo Olde Tokyo”… versus “The World Samurai: Champion of the Earth”! It’s gonna r0x0rz so many b0x0rz!

—–

Alba: And I would’ve gotten away with it too if it wasn’t for you meddling prosecutors.

Read Full Post »

Com o fim da novela do meu notebook, finalmente pude conferir alguns dos primeiros episódios da já não tão nova temporada de primavera. Uma das cenas do 1º episódio de Senkou no Night Raid me deixou perplexa:

Um chinês do anime.

Ele tem olhos puxados!

E o melhor: só os chineses tem os olhos puxados, os japoneses tem olhos padrão-anime. Alguém me explica?

Read Full Post »

Bem, como já disse anteriormente, meu notebook foi pra conserto e fiquei alguns bons dias sem ele. E a saga continua!

Começando do começo, dia 14 de março, domingo, fui tentar gravar alguns DVDs para desafogar o HD, mas nenhum abria, inclusive os que sabia que tinham coisa gravada. Tentei a ação mágica de rebootar o pc, mas não funcionou. Nem tirando da tomada por 10 segundos. Além do problema no DVD-ROM, já era possível fritar ovos no notebook. A temperatura da CPU chegava facilmente aos 363K. Até aí normal, o problema foi quando eu deixei de sentir o bafo quente da ventilação.

Pois bem, dia 16 ele foi pro conserto com a promessa de voltar até, na pior das hipóteses, dia 22 (segunda). Ele só chegou na segunda seguinte, dia 29, e durante esses dias em pc me senti quase uma ET, só abrindo os e-mails praticamente.

Na semana do dia 29 (a mesma da páscoa) fiz o que qualquer um faria: baixar tudo de volta pro pc voltar ao normal, já que teve que ser formatado. Obviamente parte das coisas baixadas incluia séries completas de anime, que eu já tinha antes do pc ser formatado, mas ainda não havia assistido. Depois de cerca de 50Gb baixados, lá por sábado, dia 3 de abril, resolvi gravá-las em DVD. Coloquei um em branco e nada. Devia ser defeito no disco. Coloquei outro e nada. Estranho! Coloquei um já gravado e abriu normalmente. Verifico que tipo de drive foi instalado: CD-RW DVD-ROM…

Não, não pode ser!! Ninguém hoje em dia colocaria um combo que não grave DVD! Vou procurar nas internetz o modelo do drive. “Gravador e leitor de CD e leitor de DVD”. Tenho certeza que minha expressão nesse momento deve ter sido muito similar a “FFFUUUUU”, isso sendo que já estava em overdose de chocolate.

Expressão da Aline ao perceber que aquele era um combo old-school

Pois bem, segunda feira, dia 5, meu pai combina alguma coisa com o cara que arrumou o pc. Dia seguinte, na hora do almoço ele me liga:

“Aline, o Fulano pode levar seu notebook?”

“Pode, só que ele está aqui comigo na faculdade…”

“…”

“…”

“Pode vir em casa trazer?”

“Ok.”

Depois de rir muito ao imaginar a cara que eles fariam se o cara chegasse lá e o notebook não estivesse em casa, fui lá e, por conta da fadiga de ter que dirigir de volta pra casa (com direção hidráulica, devo enfatizar), acabei matando as aulas da tarde. Chegando em casa, ri mais um pouco da cara dos meus pais e por precaução salvei os arquivos mais importantes em outro pc.

Chegou o Fulano e ele foi testar alguma coisa no drive do DVD, o que eu não entendi, já que eu já tinha falado que aquilo não gravaria DVD nunca. Percebendo isso, ele levou o notebook mais uma vez, dizendo que entregaria no dia seguinte, no caso quarta-feira, dia 7. Aqui basta eu dizer que hoje é dia 10 e ainda estou sem meu notebook.

Porém, ao contrário da primeira ida ao médico, desta vez agirei como uma viciada em pc de respeito e não me limitarei à leitura de e-mails.

Aguardem pelos próximos capítulos!

Read Full Post »

Li faz pouco tempo uma coluna no Gyabbo!, que foi por sua vez baseada numa do Bokutachi no Blog, sobre desistir de séries medianas. Inspirada nisso acabei dando uma limpada no MAL, tirando mudando algumas séries das listas de “On-Hold” ou “Plan to Watch” para os “Dropped”.

Além disso, percebi que ter lido essas colunas me fez mudar bastante minha postura diante de séries, o que ficou mais evidente ainda agora nesse começo de temporada. O exemplo mais claro foi Angel Beats, que resolvi já largar de cara, mas em outra época teria continuado a assistir.

Obviamente não vou entrar no mérito de qual tipo de série merece continuar ser vista ou não. Opinião é que nem… nariz, cada um tem o seu. E cada um conhece o seu próprio nariz e sabe os tipos de cheiros que eles gostam ou não (o meu, por exemplo, detesta cheiro de analogias baratas).

Problema é que não é tão fácil desistir de séries medianas justamente por ter alguma coisa nelas que tem potencial de ser bom. E quando você chega no final a “parte boa” nunca apareceu. Por conta disso adotei uma certa política de tolerâcia 0, que incluem:

1. Não ir até o fim só porque a série é curta/falta pouco pra acabar.

Queria ter usado isso em School Days. Cabe aqui um detalhe de que as séries muitas vezes começam boas, mas desandam pelo meio e sempre aquela sensação de que pode voltar a ser como era. Séries que dão esperança de ficarem boas me deixam em desespero.

2. Não continuar se não tiver nada que te chame o mínimo de atenção

O anime não precisa ser necessariamente excelente logo de cara, só que ao assisti-lo você não pode ficar com a sensação de que é “ok”. Basicamente, tem que ter alguma coisa que te chame a atenção.

3. Não continuar se tiver algo que te irrite.

Essa é a mais fácil de seguir já que, bem, você se irritará ao assistir o anime.  Tsunderes extremas me irritam, logo Tora Dora não durou nem 2 episódios comigo, embora tenha achado a idéia do anime boa.

E é só isso. Cada pessoa sabe do que gosta e do que não gosta e basta descartar aquilo que não te agrada. Com isso posso estar perdendo títulos bons que demoram a se desenvolver? Talvez, mas bem, eu já não gosto de séries longas pra começo de conversa. E antes que digam que é difícil chamar a atenção em um ou dois episódios, assisti recentemente diversas séries que conseguiram isso.

Entre elas a que pode ser o maior exemplo é Durarara!! Pensando bem, foi um primeiro episódio bem clichê, com apresentação superficial das personagens, mas ainda assim a forma com que foi feita fez com que ela se destacasse de certa forma. O maior diferencial não foi do autor, mas sim do contador de histórias.

E meu nariz também detesta cheiro de frases de efeito filosóficas baratas.

Read Full Post »

Já está no 4shared a primeira parte do Capítulo 1, depois da novela com o meu pc. Em breve colocarei também no Haitou.

Download 4shared

Download Haitou (.torrent – precisa de cadastro)

Obs: como perdi o .doc, a paginação deste novo pdf está diferente, mas nenhum conteúdo foi perdido, então não se preocupem.

A linguagem deste capítulo foi mais difícil e ele tem mais páginas que um capítulo normal, por isso optei por dividir ele em duas partes, sendo que a segunda deve voltar ao cronograma normal, ou seja, dia 25 de abril.

Na página do projeto, atualizei as previsões de lançamentos dos próximos capítulos.

Acho que por enquanto é isso. Boa Páscoa e boa leitura!

Read Full Post »

Older Posts »